Arquivo do blog

27 de nov de 2010

UMA QUESTÃO DE ESCOLHA.


O coração anda no compasso que pode. Amores não sabem esperar o dia amanhecer. O exemplo é simples. O filho que chora tem a certeza de que a mãe velará seu sono. A vida é pequena, mas tão grande nestes espaços que aos cuidados pertencem. Joelhos esfolados são representações das dores do mundo. A mãe sabe disso. O filho, não. Aprenderá mais tarde, quando pela força do tempo que nos leva, ele precisará cuidar dos joelhos dos seus pequenos. O ciclo da história nos direciona para que não nos percamos das funções. São as regras da vida. E o melhor é obedecê-las.
Tenho pensado muito no valor dos pequenos gestos e suas repercussões. Não há mágica que possa nos salvar do absurdo. O jeito é descobrir esta migalha de vida que sob as realidades insiste em permanecer. São exercícios simples...
Retire a poeira de um móvel e o mundo ficará mais limpo por causa de você. É sensato pensar assim. Destrua o poder de uma calúnia, vedando a boca que tem ânsia de dizer o que a cabeça ainda não sabe, e alguém deixará de sofrer por causa de seu silêncio.
Nestas estradas de tantos rostos desconhecidos é sempre bom que deixemos um espaço reservado para a calma. Preconceitos são filhos de nossos olhares apressados. O melhor é ir devagar.
Que cada um cuide do que vê. Que cada um cuide do que diz. A razão é simples: o Reino de Deus pode começar ou terminar, na palavra que que escolhemos dizer.
É simples...

5 comentários:

  1. Bombástico!!!!!
    Tudo é uma questão de escolha!!!
    De atitude!!!!
    Boa semana Cara Linda!!!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Cecilia Eusébio28 novembro, 2010

    Bela meditação!!
    Deus deu-me uma cabeça, foi para alguma coisa!!
    Nós somos os responsáveis pelas nossas atitudes!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Este texto amiga, é duma beleza incalculável, realmente nós somos umas caixinhas de surpresa, e a nossa mentalidade humana é demasiada complicada, as vezes só por nós fazer-mos um pequeno gesto e uma pequena palavra poderá mudar muito a posição das pessoas em relação a determinada pessoa, pequenos gestos podem significar uma grande vitória no coração duma pessoa, como pode abrir uma brecha no coração para sempre.
    Gostei mt do texto, beijinhos e uma feliz semana
    Gosto mt de ti amiga

    ResponderExcluir
  4. Necessito de ti Senhor!
    Porque sem Ti a minha vida seca.
    Queria encontrar-Te na oração,
    na tua presença inconfundível,
    durante esses momentos em que o silencio
    está à minha frente, diante de Ti.
    Queria procurar-Te!
    Queria encontrar-Te no mundo que criaste;
    Na transparência de um horizonte longe
    e na profundidade de um bosque
    que protege com as suas folhas
    todas as pessoas.
    Precisava de te sentir!
    Queria encontrar-Te nos teus sacramentos,
    no reencontro com o teu perdão,
    ao ler a tua palavra,
    no mistério da tua entrega radical.
    Precisava de te sentir!
    Queria encontrar-te em todas as pessoas
    na necessidades de quem se sente pobre
    no amor dos meus amigos,
    no sorriso de uma criança
    e no barulho da multidão.
    Tenho que Te ver!
    Queria encontrar-Te, ainda, na minha pobreza,
    nas capacidades que me deste,
    nos meus desejos e sentimentos,
    no trabalho e no descanso,
    e um dia, na debilidade da minha vida,
    quando me aproximar das portas
    e me encontrar pessoalmente contigo.

    ResponderExcluir
  5. Em sua exemplaridade para a Igreja, Maria é plenamente a Virgem do Advento na dupla dimensão que a liturgia tem sempre em sua memória: presença e exemplaridade. Presença litúrgica na palavra e na oração, para uma memória grata dAquela que transformou a espera em presença, a promessa em dom. Memória de exemplaridade para uma Igreja que quer viver como Maria a nova presença de Cristo, com o Advento e o Natal no mundo de hoje.

    ResponderExcluir